segunda-feira, junho 02, 2008

ANAC: Passará Por Auditoria

O Tribunal de Contas da União deverá realizar uma auditoria na ANAC para verificar que se a mesma está realizando de forma correta a obrigação de fiscalizar o transporte aéreo. A fiscalização deve ocorrer de 18 de julho a 8 de agosto e o relatório deve ser concluído em setembro. Até o início da auditoria, a ANAC dá um jeito de mostrar serviço....

2 comentários:

PêEsse disse...

Rodrigo:

1. Como anda emitir trechos América do Sul-América do Norte usando pontos do Fidelidade Tam em período de baixa estação? Continua difícil? Pergunto porque um dia desses li por aqui que a Tam havia aumentado a disponibilidade de assentos só que não sei se isso continua valendo (pelas dificuldades que estou tendo, parece que não).

2. Tudo o que eu posso fazer para conseguir essa passagem (América do Sul-América do Norte usando pontos do Fidelidade Tam em período de baixa estação) começa com seis meses de antecedência contados da data da passagem de volta ou há algo antes desses seis meses que eu posso fazer para ter mais chances de conseguir o trecho (uma reserva, p. ex.)?

3. Se eu pretender um destino nos EUA que seja coberto somente pela companhia aérea parceira (no caso, a United), posso desistir ou tem chances de conseguir?

Agradeço DEMAIS a ajuda.

Rodrigo Purisch disse...

Peêsse,

Tinha respondido sua dúvida e a de outra leitora com um texto extenso...Mas sumiu não sei como...
Abaixo vai a cópia da sua parte,

Peêsse,

Não tenho tido muito feedback dos leitores quanto a emissão de passagens no fidelidade mais recentemente. Pessoalmente tenho pouca experiÊncia com o Fidelidade já qeu meu negócio era com a Star Alliance e Smiles...

Não acredito que tenha mudado muito não. A rota Brasil/EUA está carente de vôos e a demanda é alta. A parceira United tem já uma boa ocupação de seus vôos aenas com seus clientes. Mesmo se tiver aumentado o número, não deve ter aliviado muito a demanda. (o número de associados deve ter crescido muito também).

A passagem tem 6 meses de validade a partir da emissão. Comecou a usar a passagem em um dia válido, então até completar ela estará válida. Aconselho emitir essa passagem com a máxima antecedência, mas como é baixa estação, tente deixar uns dias de folga na passagem. Mudar data de passagem emitida com milhas é algo muito difícil. Mas se você não puder viajar, você pode cancelar a passagem, pagar a multa (no fidelidade a multa é em pontos) e pedir o estorno dos pontos. Se ela venceu, não tem direito a pedir estorno. Vai que acontece algo.

Nos vôos dentro da América do Sul (nos quais não há um limite de assentos para as passagens prêmio- tem assento então pode emitir), tem gente que faz uma reserva e na hora de ligar para o fidelidade cancela a reserva. Isso na teoria pode dar certo, desde que nenhum a outra pessoa tente emitir a mesma passagem que você ou que sua vaga não seja destinada a lista de espera. Nos vôos internacionais, os assentos tem número prédeterminado para emissão de passagens prêmio. Se emitiu tudo, não tem como emitir mais. O que pode acontecer é alguém emitir uma passagem e depois desistir, ai a vaga volta a aparecer. Estão o negócio é se antecipar.

Acho que você tem mais chance de conseguir fazer um trecho interno com a United e o internacional co a TAM do que tudo na United. No interno a United tem muitas opções de vôos. No internacional apenas 3 e como já disse com boa ocupação. Não vejo problemas em emitir um trecho doméstico para completar sua passagem na United.

Depois me de um retorno de como foi sua experiência. As vezes é melhor ir numa loja TAM para poder ter mais controle do processo.

Uma abraço

segunda-feira, junho 02, 2008

ANAC: Passará Por Auditoria

O Tribunal de Contas da União deverá realizar uma auditoria na ANAC para verificar que se a mesma está realizando de forma correta a obrigação de fiscalizar o transporte aéreo. A fiscalização deve ocorrer de 18 de julho a 8 de agosto e o relatório deve ser concluído em setembro. Até o início da auditoria, a ANAC dá um jeito de mostrar serviço....

2 comentários:

PêEsse disse...

Rodrigo:

1. Como anda emitir trechos América do Sul-América do Norte usando pontos do Fidelidade Tam em período de baixa estação? Continua difícil? Pergunto porque um dia desses li por aqui que a Tam havia aumentado a disponibilidade de assentos só que não sei se isso continua valendo (pelas dificuldades que estou tendo, parece que não).

2. Tudo o que eu posso fazer para conseguir essa passagem (América do Sul-América do Norte usando pontos do Fidelidade Tam em período de baixa estação) começa com seis meses de antecedência contados da data da passagem de volta ou há algo antes desses seis meses que eu posso fazer para ter mais chances de conseguir o trecho (uma reserva, p. ex.)?

3. Se eu pretender um destino nos EUA que seja coberto somente pela companhia aérea parceira (no caso, a United), posso desistir ou tem chances de conseguir?

Agradeço DEMAIS a ajuda.

Rodrigo Purisch disse...

Peêsse,

Tinha respondido sua dúvida e a de outra leitora com um texto extenso...Mas sumiu não sei como...
Abaixo vai a cópia da sua parte,

Peêsse,

Não tenho tido muito feedback dos leitores quanto a emissão de passagens no fidelidade mais recentemente. Pessoalmente tenho pouca experiÊncia com o Fidelidade já qeu meu negócio era com a Star Alliance e Smiles...

Não acredito que tenha mudado muito não. A rota Brasil/EUA está carente de vôos e a demanda é alta. A parceira United tem já uma boa ocupação de seus vôos aenas com seus clientes. Mesmo se tiver aumentado o número, não deve ter aliviado muito a demanda. (o número de associados deve ter crescido muito também).

A passagem tem 6 meses de validade a partir da emissão. Comecou a usar a passagem em um dia válido, então até completar ela estará válida. Aconselho emitir essa passagem com a máxima antecedência, mas como é baixa estação, tente deixar uns dias de folga na passagem. Mudar data de passagem emitida com milhas é algo muito difícil. Mas se você não puder viajar, você pode cancelar a passagem, pagar a multa (no fidelidade a multa é em pontos) e pedir o estorno dos pontos. Se ela venceu, não tem direito a pedir estorno. Vai que acontece algo.

Nos vôos dentro da América do Sul (nos quais não há um limite de assentos para as passagens prêmio- tem assento então pode emitir), tem gente que faz uma reserva e na hora de ligar para o fidelidade cancela a reserva. Isso na teoria pode dar certo, desde que nenhum a outra pessoa tente emitir a mesma passagem que você ou que sua vaga não seja destinada a lista de espera. Nos vôos internacionais, os assentos tem número prédeterminado para emissão de passagens prêmio. Se emitiu tudo, não tem como emitir mais. O que pode acontecer é alguém emitir uma passagem e depois desistir, ai a vaga volta a aparecer. Estão o negócio é se antecipar.

Acho que você tem mais chance de conseguir fazer um trecho interno com a United e o internacional co a TAM do que tudo na United. No interno a United tem muitas opções de vôos. No internacional apenas 3 e como já disse com boa ocupação. Não vejo problemas em emitir um trecho doméstico para completar sua passagem na United.

Depois me de um retorno de como foi sua experiência. As vezes é melhor ir numa loja TAM para poder ter mais controle do processo.

Uma abraço

segunda-feira, junho 02, 2008

ANAC: Passará Por Auditoria

O Tribunal de Contas da União deverá realizar uma auditoria na ANAC para verificar que se a mesma está realizando de forma correta a obrigação de fiscalizar o transporte aéreo. A fiscalização deve ocorrer de 18 de julho a 8 de agosto e o relatório deve ser concluído em setembro. Até o início da auditoria, a ANAC dá um jeito de mostrar serviço....

2 comentários:

PêEsse disse...

Rodrigo:

1. Como anda emitir trechos América do Sul-América do Norte usando pontos do Fidelidade Tam em período de baixa estação? Continua difícil? Pergunto porque um dia desses li por aqui que a Tam havia aumentado a disponibilidade de assentos só que não sei se isso continua valendo (pelas dificuldades que estou tendo, parece que não).

2. Tudo o que eu posso fazer para conseguir essa passagem (América do Sul-América do Norte usando pontos do Fidelidade Tam em período de baixa estação) começa com seis meses de antecedência contados da data da passagem de volta ou há algo antes desses seis meses que eu posso fazer para ter mais chances de conseguir o trecho (uma reserva, p. ex.)?

3. Se eu pretender um destino nos EUA que seja coberto somente pela companhia aérea parceira (no caso, a United), posso desistir ou tem chances de conseguir?

Agradeço DEMAIS a ajuda.

Rodrigo Purisch disse...

Peêsse,

Tinha respondido sua dúvida e a de outra leitora com um texto extenso...Mas sumiu não sei como...
Abaixo vai a cópia da sua parte,

Peêsse,

Não tenho tido muito feedback dos leitores quanto a emissão de passagens no fidelidade mais recentemente. Pessoalmente tenho pouca experiÊncia com o Fidelidade já qeu meu negócio era com a Star Alliance e Smiles...

Não acredito que tenha mudado muito não. A rota Brasil/EUA está carente de vôos e a demanda é alta. A parceira United tem já uma boa ocupação de seus vôos aenas com seus clientes. Mesmo se tiver aumentado o número, não deve ter aliviado muito a demanda. (o número de associados deve ter crescido muito também).

A passagem tem 6 meses de validade a partir da emissão. Comecou a usar a passagem em um dia válido, então até completar ela estará válida. Aconselho emitir essa passagem com a máxima antecedência, mas como é baixa estação, tente deixar uns dias de folga na passagem. Mudar data de passagem emitida com milhas é algo muito difícil. Mas se você não puder viajar, você pode cancelar a passagem, pagar a multa (no fidelidade a multa é em pontos) e pedir o estorno dos pontos. Se ela venceu, não tem direito a pedir estorno. Vai que acontece algo.

Nos vôos dentro da América do Sul (nos quais não há um limite de assentos para as passagens prêmio- tem assento então pode emitir), tem gente que faz uma reserva e na hora de ligar para o fidelidade cancela a reserva. Isso na teoria pode dar certo, desde que nenhum a outra pessoa tente emitir a mesma passagem que você ou que sua vaga não seja destinada a lista de espera. Nos vôos internacionais, os assentos tem número prédeterminado para emissão de passagens prêmio. Se emitiu tudo, não tem como emitir mais. O que pode acontecer é alguém emitir uma passagem e depois desistir, ai a vaga volta a aparecer. Estão o negócio é se antecipar.

Acho que você tem mais chance de conseguir fazer um trecho interno com a United e o internacional co a TAM do que tudo na United. No interno a United tem muitas opções de vôos. No internacional apenas 3 e como já disse com boa ocupação. Não vejo problemas em emitir um trecho doméstico para completar sua passagem na United.

Depois me de um retorno de como foi sua experiência. As vezes é melhor ir numa loja TAM para poder ter mais controle do processo.

Uma abraço