quinta-feira, junho 26, 2008

TAP: Seguindo o Modelo de Tarifas Utilizado Pela TAM

A TAP lançou um site no qual informa aos seus consumidores como serão organizadas as suas tarifas em perfis. Esse modelo é semelhante ao utilizado pela TAM nos vôos domésticos, LAN (em alguns vôos), Air Canada (que tem sido uma inspiração para a TAM) e outras cias aéreas pelo mundo.

É uma tentativa de padronizar e ao mesmo tempo tornar mais claro ao consumidor as regras associadas a uma determinada tarifa. Cada tarifa comprada é associada a um conjunto de regras que servirão para orientar as multas/taxas ou possibilidades de reembolso, remarcação, cancelamento, acúmulo de milhas no programa fidelidade, maração antecipada de assentos, etc.

Nessa nova visão, cada classe de reserva tem um preço (não confunda com classe de serviço – econômica, executiva e primeira) e um conjunto de classes de reserva são associadas ao mesmo perfil que consiste em um conjunto de regras.

Aqui no Aquela Passagem frisamos sempre a necessidade de conhecer e dominar as regras da passagem que você comprou. Isso pode eliminar surpresas desagradáveis e faz a sua escolha muito mais consciente. Depois não adianta reclamar que para mudar a passagem foi necessário pagar uma taxa de mais de 25% da passagem ou que não sabia que não se acumulava milhas no vôo..

Consumidor informado, compra consciente!

Falando em TAP, ela reformou e relançou o site exclusivo do programa de milhagem Victoria.

4 comentários:

Elisa disse...

oi Rodrigo,
excelente este seu post!!! Eu vi esta semana que a TAP alterou o site colocando as diferentes tarifas, foi bom porque como vc disse ficaram mais claras as regras que envolvem cada tarifa, mas fiquei triste porque, pelo o que entendi (posso estar errada), a tarifa mais em conta só tem 20% de pontuação nas milhas e eu acho que quando viajei em abril fui na menor tarifa mas tinha a pontuação normal.
Para mim as milhas da TAP são muito importantes porque uso para fazer up grade para executiva.

Obrigado por nos manter informados e atualizados de tudo.
Elisa

Rodrigo Purisch disse...

Elisa,

Estou tentando difeencias as classes tarifárias envo9lvidas em cada perfil. No caso da TAM as tarifas promocionais Internacionais todas pontuam. Na TAP, as saindo do Brasil promocionais pontuavam 100%.Temos que ver se essas tarifas mais reduzidas vão englobar também os vôos Brasil/Europa ou vão ser restritas outro destino.

Um abraço

PêEsse disse...

Rodrigo, o post está ótimo (como sempre) mas da parte da Tap ainda não consegui pegar qual a grande diferença em preços dos cinco tipos de tarifa. No caso da Tam, a tarifa promo tem preço realmente diferente das outras tarifas (o difícil é conseguir e muitas vezes mesmo o preço na tarifa promo é alto). No caso da Tap, não consegui ver em que a tarifa discount, que seria a mais "simples" de todas, seria mais barata que as demais.

O que eu quero é voar barato com pontualidade, segurança, uma franquia de bagagem razoável e com uma poltrona que não precisa ser confortável, basta não ser impraticável (e o conceito de impraticável muda de acordo com a duração do vôo). Desde que a passagem seja barata, o restante (entretenimento, comida etc.) fica realmente em segundo plano. O vôo é apenas um meio. Os destinos é que importam. Sempre achei injusto não fazer a menor questão de ter comida a bordo e pagar a mesma coisa que quem não só faz questão da comida como também pede comida diferenciada (vegetariana, kosher etc.). É claro que o serviço que estão prestando a quem faz esse tipo de exigência é maior. Não faz sentido cobrarem de quem usa tais serviços a mesma coisa que cobram de quem faz pouca ou nenhuma exigência. As minhas exigências, como disse, são poucas, nessa ordem: segurança, pontualidade, razoável franquia de bagagem e poltronas de tamanho viável. Só. Por isso, viva a diferenciação de tarifas, desde que cobrem menos de quem usa menos.

Rodrigo Purisch disse...

Pêesse,

Também acho que há espaço para cias diferentes oferecendo serviços diferentes. Desde que respeitado um limite mínimo de conforto, cada um pode escolher o que quer pagar e o que vai receber.

Eu ainda não consegui indentificar se essas discount vão ser aplicadas nos vôos internacionais. Na TAM, ela aplica apenas no nacional.

um abraço

quinta-feira, junho 26, 2008

TAP: Seguindo o Modelo de Tarifas Utilizado Pela TAM

A TAP lançou um site no qual informa aos seus consumidores como serão organizadas as suas tarifas em perfis. Esse modelo é semelhante ao utilizado pela TAM nos vôos domésticos, LAN (em alguns vôos), Air Canada (que tem sido uma inspiração para a TAM) e outras cias aéreas pelo mundo.

É uma tentativa de padronizar e ao mesmo tempo tornar mais claro ao consumidor as regras associadas a uma determinada tarifa. Cada tarifa comprada é associada a um conjunto de regras que servirão para orientar as multas/taxas ou possibilidades de reembolso, remarcação, cancelamento, acúmulo de milhas no programa fidelidade, maração antecipada de assentos, etc.

Nessa nova visão, cada classe de reserva tem um preço (não confunda com classe de serviço – econômica, executiva e primeira) e um conjunto de classes de reserva são associadas ao mesmo perfil que consiste em um conjunto de regras.

Aqui no Aquela Passagem frisamos sempre a necessidade de conhecer e dominar as regras da passagem que você comprou. Isso pode eliminar surpresas desagradáveis e faz a sua escolha muito mais consciente. Depois não adianta reclamar que para mudar a passagem foi necessário pagar uma taxa de mais de 25% da passagem ou que não sabia que não se acumulava milhas no vôo..

Consumidor informado, compra consciente!

Falando em TAP, ela reformou e relançou o site exclusivo do programa de milhagem Victoria.

4 comentários:

Elisa disse...

oi Rodrigo,
excelente este seu post!!! Eu vi esta semana que a TAP alterou o site colocando as diferentes tarifas, foi bom porque como vc disse ficaram mais claras as regras que envolvem cada tarifa, mas fiquei triste porque, pelo o que entendi (posso estar errada), a tarifa mais em conta só tem 20% de pontuação nas milhas e eu acho que quando viajei em abril fui na menor tarifa mas tinha a pontuação normal.
Para mim as milhas da TAP são muito importantes porque uso para fazer up grade para executiva.

Obrigado por nos manter informados e atualizados de tudo.
Elisa

Rodrigo Purisch disse...

Elisa,

Estou tentando difeencias as classes tarifárias envo9lvidas em cada perfil. No caso da TAM as tarifas promocionais Internacionais todas pontuam. Na TAP, as saindo do Brasil promocionais pontuavam 100%.Temos que ver se essas tarifas mais reduzidas vão englobar também os vôos Brasil/Europa ou vão ser restritas outro destino.

Um abraço

PêEsse disse...

Rodrigo, o post está ótimo (como sempre) mas da parte da Tap ainda não consegui pegar qual a grande diferença em preços dos cinco tipos de tarifa. No caso da Tam, a tarifa promo tem preço realmente diferente das outras tarifas (o difícil é conseguir e muitas vezes mesmo o preço na tarifa promo é alto). No caso da Tap, não consegui ver em que a tarifa discount, que seria a mais "simples" de todas, seria mais barata que as demais.

O que eu quero é voar barato com pontualidade, segurança, uma franquia de bagagem razoável e com uma poltrona que não precisa ser confortável, basta não ser impraticável (e o conceito de impraticável muda de acordo com a duração do vôo). Desde que a passagem seja barata, o restante (entretenimento, comida etc.) fica realmente em segundo plano. O vôo é apenas um meio. Os destinos é que importam. Sempre achei injusto não fazer a menor questão de ter comida a bordo e pagar a mesma coisa que quem não só faz questão da comida como também pede comida diferenciada (vegetariana, kosher etc.). É claro que o serviço que estão prestando a quem faz esse tipo de exigência é maior. Não faz sentido cobrarem de quem usa tais serviços a mesma coisa que cobram de quem faz pouca ou nenhuma exigência. As minhas exigências, como disse, são poucas, nessa ordem: segurança, pontualidade, razoável franquia de bagagem e poltronas de tamanho viável. Só. Por isso, viva a diferenciação de tarifas, desde que cobrem menos de quem usa menos.

Rodrigo Purisch disse...

Pêesse,

Também acho que há espaço para cias diferentes oferecendo serviços diferentes. Desde que respeitado um limite mínimo de conforto, cada um pode escolher o que quer pagar e o que vai receber.

Eu ainda não consegui indentificar se essas discount vão ser aplicadas nos vôos internacionais. Na TAM, ela aplica apenas no nacional.

um abraço

quinta-feira, junho 26, 2008

TAP: Seguindo o Modelo de Tarifas Utilizado Pela TAM

A TAP lançou um site no qual informa aos seus consumidores como serão organizadas as suas tarifas em perfis. Esse modelo é semelhante ao utilizado pela TAM nos vôos domésticos, LAN (em alguns vôos), Air Canada (que tem sido uma inspiração para a TAM) e outras cias aéreas pelo mundo.

É uma tentativa de padronizar e ao mesmo tempo tornar mais claro ao consumidor as regras associadas a uma determinada tarifa. Cada tarifa comprada é associada a um conjunto de regras que servirão para orientar as multas/taxas ou possibilidades de reembolso, remarcação, cancelamento, acúmulo de milhas no programa fidelidade, maração antecipada de assentos, etc.

Nessa nova visão, cada classe de reserva tem um preço (não confunda com classe de serviço – econômica, executiva e primeira) e um conjunto de classes de reserva são associadas ao mesmo perfil que consiste em um conjunto de regras.

Aqui no Aquela Passagem frisamos sempre a necessidade de conhecer e dominar as regras da passagem que você comprou. Isso pode eliminar surpresas desagradáveis e faz a sua escolha muito mais consciente. Depois não adianta reclamar que para mudar a passagem foi necessário pagar uma taxa de mais de 25% da passagem ou que não sabia que não se acumulava milhas no vôo..

Consumidor informado, compra consciente!

Falando em TAP, ela reformou e relançou o site exclusivo do programa de milhagem Victoria.

4 comentários:

Elisa disse...

oi Rodrigo,
excelente este seu post!!! Eu vi esta semana que a TAP alterou o site colocando as diferentes tarifas, foi bom porque como vc disse ficaram mais claras as regras que envolvem cada tarifa, mas fiquei triste porque, pelo o que entendi (posso estar errada), a tarifa mais em conta só tem 20% de pontuação nas milhas e eu acho que quando viajei em abril fui na menor tarifa mas tinha a pontuação normal.
Para mim as milhas da TAP são muito importantes porque uso para fazer up grade para executiva.

Obrigado por nos manter informados e atualizados de tudo.
Elisa

Rodrigo Purisch disse...

Elisa,

Estou tentando difeencias as classes tarifárias envo9lvidas em cada perfil. No caso da TAM as tarifas promocionais Internacionais todas pontuam. Na TAP, as saindo do Brasil promocionais pontuavam 100%.Temos que ver se essas tarifas mais reduzidas vão englobar também os vôos Brasil/Europa ou vão ser restritas outro destino.

Um abraço

PêEsse disse...

Rodrigo, o post está ótimo (como sempre) mas da parte da Tap ainda não consegui pegar qual a grande diferença em preços dos cinco tipos de tarifa. No caso da Tam, a tarifa promo tem preço realmente diferente das outras tarifas (o difícil é conseguir e muitas vezes mesmo o preço na tarifa promo é alto). No caso da Tap, não consegui ver em que a tarifa discount, que seria a mais "simples" de todas, seria mais barata que as demais.

O que eu quero é voar barato com pontualidade, segurança, uma franquia de bagagem razoável e com uma poltrona que não precisa ser confortável, basta não ser impraticável (e o conceito de impraticável muda de acordo com a duração do vôo). Desde que a passagem seja barata, o restante (entretenimento, comida etc.) fica realmente em segundo plano. O vôo é apenas um meio. Os destinos é que importam. Sempre achei injusto não fazer a menor questão de ter comida a bordo e pagar a mesma coisa que quem não só faz questão da comida como também pede comida diferenciada (vegetariana, kosher etc.). É claro que o serviço que estão prestando a quem faz esse tipo de exigência é maior. Não faz sentido cobrarem de quem usa tais serviços a mesma coisa que cobram de quem faz pouca ou nenhuma exigência. As minhas exigências, como disse, são poucas, nessa ordem: segurança, pontualidade, razoável franquia de bagagem e poltronas de tamanho viável. Só. Por isso, viva a diferenciação de tarifas, desde que cobrem menos de quem usa menos.

Rodrigo Purisch disse...

Pêesse,

Também acho que há espaço para cias diferentes oferecendo serviços diferentes. Desde que respeitado um limite mínimo de conforto, cada um pode escolher o que quer pagar e o que vai receber.

Eu ainda não consegui indentificar se essas discount vão ser aplicadas nos vôos internacionais. Na TAM, ela aplica apenas no nacional.

um abraço