quinta-feira, maio 17, 2007

OcenAir e BRA: Assinam Parceria

A OceanAir e a BRA vão iniciar uma parceria a partir de 18 de junho, sendo que as vendas iniciam-se a partir de 21 de maio. A parceria terá uma duração inicial de 2 anos.

Os preços serão diferentes de acordo com a cia escolhida. O programa de fidelidade Amigo da OceanAir e um futuro programa da BRA não serão unificados.

Resumindo, cada cia poderá vender assentos nas aeronaves da outra cia cobrando seu próprio preço. Desta forma poderão ser associados vôos das duas cias para se atingir um determinado destino.

Vamos ver como essa parceria isso vai se refletir nos preços da passagens. Tomara que as confusões da BRA não contaminem a OceanAir.

2 comentários:

Olimar Marinho Filho - Arquiteto, Brasileiro (BHz), 30 anos disse...

Olá,

Primeramente ótimo seu blog, parabéns.. Mas sobre a BRA, comprei 2 bilhetes da Bra para agosto de 2007 madrid/rio e te digo que estou preocupado.. ainda mais que entrei 2 dias seguidos no site da BRA e o sistema de vendas de passagem esta em manutençao..
Que confusoes sai essas que voce comentou da BRA? Voos desmarcados constantemente, etc?
abraço,
Olimar..

Rodrigo Purisch disse...

Olimar,

A BRA não prima pelos serviços. O que disse é que ela faz vôos charters, que sofrem com vôos desmarcados, atrasos (que são permitidos legalmente nesses tipos de vôos) e que esses vôos sofrem mais com os problemas que uma das aeronaves 767 da BRA costuma dar.

No seu caso o vôo não deve ser charter e sim um vôo regular da BRA, que segue as mesmas normas impostas as demais cias. Esses vôos tendem a ter menos problemas.

Mas um consumidor atento vale por dois. Não vejo problemas fianceiros na cia, apenas problemas operacionais que podem comprometer a imagem da cia. Quem sabe agora que ela está com uma parceria coma Oceanair, ela não vai ter que melhorar seus serviços na marra?

quinta-feira, maio 17, 2007

OcenAir e BRA: Assinam Parceria

A OceanAir e a BRA vão iniciar uma parceria a partir de 18 de junho, sendo que as vendas iniciam-se a partir de 21 de maio. A parceria terá uma duração inicial de 2 anos.

Os preços serão diferentes de acordo com a cia escolhida. O programa de fidelidade Amigo da OceanAir e um futuro programa da BRA não serão unificados.

Resumindo, cada cia poderá vender assentos nas aeronaves da outra cia cobrando seu próprio preço. Desta forma poderão ser associados vôos das duas cias para se atingir um determinado destino.

Vamos ver como essa parceria isso vai se refletir nos preços da passagens. Tomara que as confusões da BRA não contaminem a OceanAir.

2 comentários:

Olimar Marinho Filho - Arquiteto, Brasileiro (BHz), 30 anos disse...

Olá,

Primeramente ótimo seu blog, parabéns.. Mas sobre a BRA, comprei 2 bilhetes da Bra para agosto de 2007 madrid/rio e te digo que estou preocupado.. ainda mais que entrei 2 dias seguidos no site da BRA e o sistema de vendas de passagem esta em manutençao..
Que confusoes sai essas que voce comentou da BRA? Voos desmarcados constantemente, etc?
abraço,
Olimar..

Rodrigo Purisch disse...

Olimar,

A BRA não prima pelos serviços. O que disse é que ela faz vôos charters, que sofrem com vôos desmarcados, atrasos (que são permitidos legalmente nesses tipos de vôos) e que esses vôos sofrem mais com os problemas que uma das aeronaves 767 da BRA costuma dar.

No seu caso o vôo não deve ser charter e sim um vôo regular da BRA, que segue as mesmas normas impostas as demais cias. Esses vôos tendem a ter menos problemas.

Mas um consumidor atento vale por dois. Não vejo problemas fianceiros na cia, apenas problemas operacionais que podem comprometer a imagem da cia. Quem sabe agora que ela está com uma parceria coma Oceanair, ela não vai ter que melhorar seus serviços na marra?

quinta-feira, maio 17, 2007

OcenAir e BRA: Assinam Parceria

A OceanAir e a BRA vão iniciar uma parceria a partir de 18 de junho, sendo que as vendas iniciam-se a partir de 21 de maio. A parceria terá uma duração inicial de 2 anos.

Os preços serão diferentes de acordo com a cia escolhida. O programa de fidelidade Amigo da OceanAir e um futuro programa da BRA não serão unificados.

Resumindo, cada cia poderá vender assentos nas aeronaves da outra cia cobrando seu próprio preço. Desta forma poderão ser associados vôos das duas cias para se atingir um determinado destino.

Vamos ver como essa parceria isso vai se refletir nos preços da passagens. Tomara que as confusões da BRA não contaminem a OceanAir.

2 comentários:

Olimar Marinho Filho - Arquiteto, Brasileiro (BHz), 30 anos disse...

Olá,

Primeramente ótimo seu blog, parabéns.. Mas sobre a BRA, comprei 2 bilhetes da Bra para agosto de 2007 madrid/rio e te digo que estou preocupado.. ainda mais que entrei 2 dias seguidos no site da BRA e o sistema de vendas de passagem esta em manutençao..
Que confusoes sai essas que voce comentou da BRA? Voos desmarcados constantemente, etc?
abraço,
Olimar..

Rodrigo Purisch disse...

Olimar,

A BRA não prima pelos serviços. O que disse é que ela faz vôos charters, que sofrem com vôos desmarcados, atrasos (que são permitidos legalmente nesses tipos de vôos) e que esses vôos sofrem mais com os problemas que uma das aeronaves 767 da BRA costuma dar.

No seu caso o vôo não deve ser charter e sim um vôo regular da BRA, que segue as mesmas normas impostas as demais cias. Esses vôos tendem a ter menos problemas.

Mas um consumidor atento vale por dois. Não vejo problemas fianceiros na cia, apenas problemas operacionais que podem comprometer a imagem da cia. Quem sabe agora que ela está com uma parceria coma Oceanair, ela não vai ter que melhorar seus serviços na marra?