segunda-feira, março 10, 2008

Mudanças A Vista

O Governo finalmente, depois de um grande hiato entre o anúncio e a ação efetiva, decidiu colocar em prática o aumento das taxas aeroportuárias cobradas das cias aéreas que mantém aviões por mais tempo que o necessário em Congonhas, São Paulo. Muitas vezes as cias cancelam um vôo e fazem com uma aeronave fique esperando o horário de um segundo vôo onde os passageiros dos dois vôos são unidos. São os famosos cancelamentos regulares. Elas não cancelam o mesmo vôo sempre pelo risco de perder aquela vaga no aeroporto por falta de regularidade. Com isso cada dia alguns vôos são escolhidos para o cancelamento, dessa forma não abrindo vagas para outras cias aéreas operarem em Congonhas. As taxas seriam aumentadas em Guarulhos também, mas depois de pressão das cias internacionais a medida foi adiada.

Por outro lado, a ANAC está pensando em criar regras para propiciar que outras cias aéreas (entenda-se JetBlue Brasileira) atuem em Congonhas no futuro.

Por outro lado a Gol anunciou o cancelamento de seus vôos para Ribeirão Preto e Rio Preto em São Paulo e a TAM de vôos para Maringá e Caxias do Sul. Temos que dar condições as cias regionais de operar vôos no Brasil. As justificativas vão de baixa demanda a aeronaves grandes demais para esses vôos. Não podemos ter o transporte aéreo restrito aos grandes centros seja por falta de vôos para as cidades médias ou pelo preço cobrado. Somo um país continental e devemos incentivar esse tipo de transporte, principalmente conhecendo nossas estradas. Posso estar errado, mas demanda pode também se cria. O que não se pode ter são vôos com preços tão altos como os que temos fora das promoções.

2 comentários:

mo gribel disse...

Rodrigo, os cancelamentos para estas cidades médias, para mim, é péssimo! Caxias, Maringá, Araçatuba, Ribeirão e Rio Preto são lugares que volta e meia eu preciso ir.
Nas 3 últimas vezes que voei para Ribeirão Preto, fiquei no aeroporto.
Infelizmente eu usava a Pantanal para ir à Araçatuba e a Gol para Ribeirão e Rio Preto.
São quase 600km e eu acho muito longe para ir e voltar de carro no mesmo dia. Péssimo mesmo!

Felipe disse...

Alguém sente falta do Zuanazzi?

segunda-feira, março 10, 2008

Mudanças A Vista

O Governo finalmente, depois de um grande hiato entre o anúncio e a ação efetiva, decidiu colocar em prática o aumento das taxas aeroportuárias cobradas das cias aéreas que mantém aviões por mais tempo que o necessário em Congonhas, São Paulo. Muitas vezes as cias cancelam um vôo e fazem com uma aeronave fique esperando o horário de um segundo vôo onde os passageiros dos dois vôos são unidos. São os famosos cancelamentos regulares. Elas não cancelam o mesmo vôo sempre pelo risco de perder aquela vaga no aeroporto por falta de regularidade. Com isso cada dia alguns vôos são escolhidos para o cancelamento, dessa forma não abrindo vagas para outras cias aéreas operarem em Congonhas. As taxas seriam aumentadas em Guarulhos também, mas depois de pressão das cias internacionais a medida foi adiada.

Por outro lado, a ANAC está pensando em criar regras para propiciar que outras cias aéreas (entenda-se JetBlue Brasileira) atuem em Congonhas no futuro.

Por outro lado a Gol anunciou o cancelamento de seus vôos para Ribeirão Preto e Rio Preto em São Paulo e a TAM de vôos para Maringá e Caxias do Sul. Temos que dar condições as cias regionais de operar vôos no Brasil. As justificativas vão de baixa demanda a aeronaves grandes demais para esses vôos. Não podemos ter o transporte aéreo restrito aos grandes centros seja por falta de vôos para as cidades médias ou pelo preço cobrado. Somo um país continental e devemos incentivar esse tipo de transporte, principalmente conhecendo nossas estradas. Posso estar errado, mas demanda pode também se cria. O que não se pode ter são vôos com preços tão altos como os que temos fora das promoções.

2 comentários:

mo gribel disse...

Rodrigo, os cancelamentos para estas cidades médias, para mim, é péssimo! Caxias, Maringá, Araçatuba, Ribeirão e Rio Preto são lugares que volta e meia eu preciso ir.
Nas 3 últimas vezes que voei para Ribeirão Preto, fiquei no aeroporto.
Infelizmente eu usava a Pantanal para ir à Araçatuba e a Gol para Ribeirão e Rio Preto.
São quase 600km e eu acho muito longe para ir e voltar de carro no mesmo dia. Péssimo mesmo!

Felipe disse...

Alguém sente falta do Zuanazzi?

segunda-feira, março 10, 2008

Mudanças A Vista

O Governo finalmente, depois de um grande hiato entre o anúncio e a ação efetiva, decidiu colocar em prática o aumento das taxas aeroportuárias cobradas das cias aéreas que mantém aviões por mais tempo que o necessário em Congonhas, São Paulo. Muitas vezes as cias cancelam um vôo e fazem com uma aeronave fique esperando o horário de um segundo vôo onde os passageiros dos dois vôos são unidos. São os famosos cancelamentos regulares. Elas não cancelam o mesmo vôo sempre pelo risco de perder aquela vaga no aeroporto por falta de regularidade. Com isso cada dia alguns vôos são escolhidos para o cancelamento, dessa forma não abrindo vagas para outras cias aéreas operarem em Congonhas. As taxas seriam aumentadas em Guarulhos também, mas depois de pressão das cias internacionais a medida foi adiada.

Por outro lado, a ANAC está pensando em criar regras para propiciar que outras cias aéreas (entenda-se JetBlue Brasileira) atuem em Congonhas no futuro.

Por outro lado a Gol anunciou o cancelamento de seus vôos para Ribeirão Preto e Rio Preto em São Paulo e a TAM de vôos para Maringá e Caxias do Sul. Temos que dar condições as cias regionais de operar vôos no Brasil. As justificativas vão de baixa demanda a aeronaves grandes demais para esses vôos. Não podemos ter o transporte aéreo restrito aos grandes centros seja por falta de vôos para as cidades médias ou pelo preço cobrado. Somo um país continental e devemos incentivar esse tipo de transporte, principalmente conhecendo nossas estradas. Posso estar errado, mas demanda pode também se cria. O que não se pode ter são vôos com preços tão altos como os que temos fora das promoções.

2 comentários:

mo gribel disse...

Rodrigo, os cancelamentos para estas cidades médias, para mim, é péssimo! Caxias, Maringá, Araçatuba, Ribeirão e Rio Preto são lugares que volta e meia eu preciso ir.
Nas 3 últimas vezes que voei para Ribeirão Preto, fiquei no aeroporto.
Infelizmente eu usava a Pantanal para ir à Araçatuba e a Gol para Ribeirão e Rio Preto.
São quase 600km e eu acho muito longe para ir e voltar de carro no mesmo dia. Péssimo mesmo!

Felipe disse...

Alguém sente falta do Zuanazzi?