quinta-feira, setembro 25, 2008

Varigol: Virou Realidade. Qual Será o Futuro?

Finalmente a ANAC autorizou a fusão entre a Gol Transportes Aéreos (Gol) e a VRG (Varig). Assim, a dona das duas marcas, a Gol Linhas Aéreas Inteligentes (GLAI, que tem ações em bolsa), pode operar as duas marcas usando apenas um CPNJ e um CHETA (permissão de voar). Consequentemente, a empresa resultante da fusão atuaria usando duas marcas fantasia (Gol e Varig), mas poderia unir vôos, rotas, funcionários, administrações, sede física, etc. A existência das duas marcas vai depender agora apenas da vontade e das diretrizes comerciais da GLAI. Aí é que moram as dúvidas.

O que é certo é ocorrerão muitas demissões, já que com a união dos serviços nos aeroportos e a junção das administrações no mesmo local (prédio da Varig em Congonhas), a duplicidade de funções deve ser extinta e com isso vai sobrar funcionário fazendo a mesma coisa.

E o incerto? O incerto é o futuro da marca Varig e do Smiles.

O vice-presidente de marketing e serviços da Gol, Tarcisio Gargione, fez algumas declarações recentemente que deixam mais dúvidas do que certezas.

Ele teria dito sobre o Smiles (segundo o Mercado e Eventos): os clientes portadores do cartão Smiles terão seus direitos respeitados. "Ainda não sabemos como será o processo com a unificação das operações e estamos estudando uma fórmula satisfatória para a questão. Por enquanto continua valendo o modelo atual". Continua valendo o modelo atual...isso me colocou uma pulga atrás da orelha. Vem mudança pela frente, mas como raramente as mudanças vem a favor do consumidor ou associado dos programas de fidelidade, não sabemos o que esperar. Seria um bom momento para o a Gol assumir o Smiles como seu programa de fidelidade também, aumentando dessa forma os benefícios aos associados e se contrapondo ao Fidelidade TAM. A Gol em algum momento deve entrar na aliança Skyteam (nem que seja como parceria regional com ajuda da Air France) e um programa de fidelidade facilitaria as coisas.

Ele teria ainda declarado, segundo o Estadão , que pesquisas realizadas recentemente demonstraram que a marca Varig não “diz” muita coisa para jovens com menos de 30 anos....

O Estadão diz ainda que está nos planos da empresa equalizar o serviço de bordo das duas cias aéreas, ou seja, acabar com a barrinha de cereal/goiabinha na Gol e empobrecer o serviço da Varig. A diferença das duas, inicialmente, seria a distância entre as poltronas, onde uma mesma aeronave na Gol voaria com 184/187 passageiros e na Varig voaria com 168. Olha pode até sobrar mais espaço entre a poltrona e a imediatamente a sua frente, mas os assentos desses novos B737-800 da Varig são bastante estreitos e causam muito desconforto aos fora de forma....

Com isso tudo, parece que a Gol que um dia foi low cost (baixo custo) e low fare (tarifas baixas), passou a ser low cost, tende a usar um modelo misto usando características das low costs e das cias tradicionais (serviço de bordo, por exemplo). Mas o tal de low fare, parece que definitivamente foi esquecido... Vão tentar adotar o modelo da TAM e da LAN, coisa inimaginável há um tempo atrás....

Certo é que a compra da Varig, para retirar uma concorrente do mercado, está saindo mais cara que o esperado.

Agora, o futuro da Varig e do Smiles, e das suas suadas milhas, aos Constantinos pertence...E nós ficamos na expectativa.

9 comentários:

Jana disse...

Oi Rodrigo,
eu acho que a varig quer acabar com o smiles há muito tempo,por que hoje eu vim de Fortaleza/Brasilia no vôo da varig de manhã e le estava vazio!!!!!! Muitas pessoas dormindo em três poltronas! E tive que gastar 20.000milhas só na ida!!!!!
Um absurdo, somente quem tem cartão diamante pode ser que encontre vaga utilizando somente 10milpontos.E os vôos vazios!!!!!!
Estou indignada,desculpe. :)

VidaDeTurista disse...

Rodrigo,
Essa união das duas cias ainda vai dar muito o que falar, mas na minha opinião no final acho que vai ser melhor, afinal, num modelo de sustentabilidade econômica, é melhor as operações serem igualitárias e assim oferecer melhores serviços, não acha?
Abraços,
Thiago

Anônimo disse...

Pessoal......

A grande jogada da GOL em comprar a VARIG são as licenças internacionais que a VARIG tem,podendo voar praticamente para o mundo todo.

Ainda vai dar muito o que falar essa fusão,mas duvido muito que o smiles deixe de existir.

Pedro

Carla disse...

Rodrigo,
tenho uma pergunta que sei que é completamente "previsão de futuro" mas vou perguntar quem sabe você não me dá pelo menos uma dica...
Tenho pontos no cartão de crédito e estava querendo converter pra milhas Smiles para usar só no ano que vem. Será que é besteira? Será que posso perder?
Obrigada de qualquer forma.

nena disse...

Gente....
gostaria que alguem ne desse mais informações sobre essa unificação da Vaig e Gol, se posso usar as ilhas da varig pra viagens gol se isso é possível????
aguardo respostas urgentíssimo, obg!

FILIGRANA disse...

Rodrigo, o apetite dos empresários brasileiros não tem limites, sempre o maior (preço) com o mínimo retorno possível ao cliente. O apetite dos europeus é bem mais moderado.
O aperto das poltronas da Gol, a quase inexistência de serviço de bordo, as tarifas altas mostram que o apreço pelo cliente é inverso ao preço das passagens.

Aguardo o início das operações da Azul para sacudir a competição. Num instante as promoções voltarão a aparecer.

Fernando Boechat disse...

Não acredito muito no Smiles e não tenho coragem de transferir meus pontos do cartão de crédito para ele. Conheço várias pessoas que não conseguiram emitir bilhetes na Varig. Agora mesmo entrei no site da Varig e veja abaixo o comunicado que encontrei. Podemos confiar? A Gol acabou com o Smiles...

---------------------------
Comunicado Smiles

As solicitações de emissão de bilhete Smiles estarão suspensas no período de 16 de outubro a 15 de novembro de 2008*, a operação dos vôos neste período não sofrerá alteração. As solicitações de emissão feitas até 15 de outubro serão processadas normalmente.

É importante ressaltar que, até 15 de outubro de 2008, o Smiles disponibilizará** mais assentos para você emitir seu bilhete Smiles.

Rodrigo Purisch disse...

Jana,

Esse negócio de vôo vazio é comum ainda...Isso é uma coisa que nunca consegui entender. A Varig tem uma dívida com cada associado Smiles = milhas acumuladas. Não sei porque não usa esses vôos vazios para pagar essa dívida com eles. O vôo vai acontecer mesmo, não é? Antigamente era possível emitir uma passagem aberta e ir ao aeroporto. Se sobrasse lugar, voc6 embarcava...Mas isso acabou.

As duas vão se aproximar em termos de serviço, o que não sei se é bom não, pelo menos para o consumidor Varig. Mas muito consumidor Varig já virou consumidor TAM há muito tempo devido a maior oferta de vôos..

Thiago,

A união pode ser melhor para o consumidor do ponto de vista da oferta de vôos. O serviço na Varig, de certo vai cair e o da Gol melhorar um pouco para justificar o preço das tarifas iguais aos da TAM. Só a entrada da Gol no Smiles salva o mesmo. Olha que até a Azul esta prometendo programa de milhagem

Pedro,

A possibilidade de usar as licenças da Varig pode até ser servido com uma das justificativas para a compra da mesma. Mas isso hoje não justifica mais. A Varig abdicou das licenças internacionais e não está mais protegida pela lei nesses casos. Hoje há vagas sobrando para realizar v6oos internacionais por parte do Brasil, já que a TAM não consegue ocupar todas as que temos direito nos acordos internacionais.. Rotas nacionais, fora a Ponte Aerea, a Varig voa poucas...

Carla,

Só migraria se fosse para emitir até dia 15 de outubro. Vide o post do embargo de emissão. Só tendo acesso as novas regras para tomar uma decisão consciente.

Nena,

Ainda não. Mas especula-se que sim...

Majô,

Só não se a Azul vai mudar a lógica do mercado.. No início pode ser, mas no futuro...

Fernando,

Obrigado pela dica.

Um abraço a todos

Claudio disse...

Gente,muito obrigado, informações muito esclarecedoras

quinta-feira, setembro 25, 2008

Varigol: Virou Realidade. Qual Será o Futuro?

Finalmente a ANAC autorizou a fusão entre a Gol Transportes Aéreos (Gol) e a VRG (Varig). Assim, a dona das duas marcas, a Gol Linhas Aéreas Inteligentes (GLAI, que tem ações em bolsa), pode operar as duas marcas usando apenas um CPNJ e um CHETA (permissão de voar). Consequentemente, a empresa resultante da fusão atuaria usando duas marcas fantasia (Gol e Varig), mas poderia unir vôos, rotas, funcionários, administrações, sede física, etc. A existência das duas marcas vai depender agora apenas da vontade e das diretrizes comerciais da GLAI. Aí é que moram as dúvidas.

O que é certo é ocorrerão muitas demissões, já que com a união dos serviços nos aeroportos e a junção das administrações no mesmo local (prédio da Varig em Congonhas), a duplicidade de funções deve ser extinta e com isso vai sobrar funcionário fazendo a mesma coisa.

E o incerto? O incerto é o futuro da marca Varig e do Smiles.

O vice-presidente de marketing e serviços da Gol, Tarcisio Gargione, fez algumas declarações recentemente que deixam mais dúvidas do que certezas.

Ele teria dito sobre o Smiles (segundo o Mercado e Eventos): os clientes portadores do cartão Smiles terão seus direitos respeitados. "Ainda não sabemos como será o processo com a unificação das operações e estamos estudando uma fórmula satisfatória para a questão. Por enquanto continua valendo o modelo atual". Continua valendo o modelo atual...isso me colocou uma pulga atrás da orelha. Vem mudança pela frente, mas como raramente as mudanças vem a favor do consumidor ou associado dos programas de fidelidade, não sabemos o que esperar. Seria um bom momento para o a Gol assumir o Smiles como seu programa de fidelidade também, aumentando dessa forma os benefícios aos associados e se contrapondo ao Fidelidade TAM. A Gol em algum momento deve entrar na aliança Skyteam (nem que seja como parceria regional com ajuda da Air France) e um programa de fidelidade facilitaria as coisas.

Ele teria ainda declarado, segundo o Estadão , que pesquisas realizadas recentemente demonstraram que a marca Varig não “diz” muita coisa para jovens com menos de 30 anos....

O Estadão diz ainda que está nos planos da empresa equalizar o serviço de bordo das duas cias aéreas, ou seja, acabar com a barrinha de cereal/goiabinha na Gol e empobrecer o serviço da Varig. A diferença das duas, inicialmente, seria a distância entre as poltronas, onde uma mesma aeronave na Gol voaria com 184/187 passageiros e na Varig voaria com 168. Olha pode até sobrar mais espaço entre a poltrona e a imediatamente a sua frente, mas os assentos desses novos B737-800 da Varig são bastante estreitos e causam muito desconforto aos fora de forma....

Com isso tudo, parece que a Gol que um dia foi low cost (baixo custo) e low fare (tarifas baixas), passou a ser low cost, tende a usar um modelo misto usando características das low costs e das cias tradicionais (serviço de bordo, por exemplo). Mas o tal de low fare, parece que definitivamente foi esquecido... Vão tentar adotar o modelo da TAM e da LAN, coisa inimaginável há um tempo atrás....

Certo é que a compra da Varig, para retirar uma concorrente do mercado, está saindo mais cara que o esperado.

Agora, o futuro da Varig e do Smiles, e das suas suadas milhas, aos Constantinos pertence...E nós ficamos na expectativa.

9 comentários:

Jana disse...

Oi Rodrigo,
eu acho que a varig quer acabar com o smiles há muito tempo,por que hoje eu vim de Fortaleza/Brasilia no vôo da varig de manhã e le estava vazio!!!!!! Muitas pessoas dormindo em três poltronas! E tive que gastar 20.000milhas só na ida!!!!!
Um absurdo, somente quem tem cartão diamante pode ser que encontre vaga utilizando somente 10milpontos.E os vôos vazios!!!!!!
Estou indignada,desculpe. :)

VidaDeTurista disse...

Rodrigo,
Essa união das duas cias ainda vai dar muito o que falar, mas na minha opinião no final acho que vai ser melhor, afinal, num modelo de sustentabilidade econômica, é melhor as operações serem igualitárias e assim oferecer melhores serviços, não acha?
Abraços,
Thiago

Anônimo disse...

Pessoal......

A grande jogada da GOL em comprar a VARIG são as licenças internacionais que a VARIG tem,podendo voar praticamente para o mundo todo.

Ainda vai dar muito o que falar essa fusão,mas duvido muito que o smiles deixe de existir.

Pedro

Carla disse...

Rodrigo,
tenho uma pergunta que sei que é completamente "previsão de futuro" mas vou perguntar quem sabe você não me dá pelo menos uma dica...
Tenho pontos no cartão de crédito e estava querendo converter pra milhas Smiles para usar só no ano que vem. Será que é besteira? Será que posso perder?
Obrigada de qualquer forma.

nena disse...

Gente....
gostaria que alguem ne desse mais informações sobre essa unificação da Vaig e Gol, se posso usar as ilhas da varig pra viagens gol se isso é possível????
aguardo respostas urgentíssimo, obg!

FILIGRANA disse...

Rodrigo, o apetite dos empresários brasileiros não tem limites, sempre o maior (preço) com o mínimo retorno possível ao cliente. O apetite dos europeus é bem mais moderado.
O aperto das poltronas da Gol, a quase inexistência de serviço de bordo, as tarifas altas mostram que o apreço pelo cliente é inverso ao preço das passagens.

Aguardo o início das operações da Azul para sacudir a competição. Num instante as promoções voltarão a aparecer.

Fernando Boechat disse...

Não acredito muito no Smiles e não tenho coragem de transferir meus pontos do cartão de crédito para ele. Conheço várias pessoas que não conseguiram emitir bilhetes na Varig. Agora mesmo entrei no site da Varig e veja abaixo o comunicado que encontrei. Podemos confiar? A Gol acabou com o Smiles...

---------------------------
Comunicado Smiles

As solicitações de emissão de bilhete Smiles estarão suspensas no período de 16 de outubro a 15 de novembro de 2008*, a operação dos vôos neste período não sofrerá alteração. As solicitações de emissão feitas até 15 de outubro serão processadas normalmente.

É importante ressaltar que, até 15 de outubro de 2008, o Smiles disponibilizará** mais assentos para você emitir seu bilhete Smiles.

Rodrigo Purisch disse...

Jana,

Esse negócio de vôo vazio é comum ainda...Isso é uma coisa que nunca consegui entender. A Varig tem uma dívida com cada associado Smiles = milhas acumuladas. Não sei porque não usa esses vôos vazios para pagar essa dívida com eles. O vôo vai acontecer mesmo, não é? Antigamente era possível emitir uma passagem aberta e ir ao aeroporto. Se sobrasse lugar, voc6 embarcava...Mas isso acabou.

As duas vão se aproximar em termos de serviço, o que não sei se é bom não, pelo menos para o consumidor Varig. Mas muito consumidor Varig já virou consumidor TAM há muito tempo devido a maior oferta de vôos..

Thiago,

A união pode ser melhor para o consumidor do ponto de vista da oferta de vôos. O serviço na Varig, de certo vai cair e o da Gol melhorar um pouco para justificar o preço das tarifas iguais aos da TAM. Só a entrada da Gol no Smiles salva o mesmo. Olha que até a Azul esta prometendo programa de milhagem

Pedro,

A possibilidade de usar as licenças da Varig pode até ser servido com uma das justificativas para a compra da mesma. Mas isso hoje não justifica mais. A Varig abdicou das licenças internacionais e não está mais protegida pela lei nesses casos. Hoje há vagas sobrando para realizar v6oos internacionais por parte do Brasil, já que a TAM não consegue ocupar todas as que temos direito nos acordos internacionais.. Rotas nacionais, fora a Ponte Aerea, a Varig voa poucas...

Carla,

Só migraria se fosse para emitir até dia 15 de outubro. Vide o post do embargo de emissão. Só tendo acesso as novas regras para tomar uma decisão consciente.

Nena,

Ainda não. Mas especula-se que sim...

Majô,

Só não se a Azul vai mudar a lógica do mercado.. No início pode ser, mas no futuro...

Fernando,

Obrigado pela dica.

Um abraço a todos

Claudio disse...

Gente,muito obrigado, informações muito esclarecedoras

quinta-feira, setembro 25, 2008

Varigol: Virou Realidade. Qual Será o Futuro?

Finalmente a ANAC autorizou a fusão entre a Gol Transportes Aéreos (Gol) e a VRG (Varig). Assim, a dona das duas marcas, a Gol Linhas Aéreas Inteligentes (GLAI, que tem ações em bolsa), pode operar as duas marcas usando apenas um CPNJ e um CHETA (permissão de voar). Consequentemente, a empresa resultante da fusão atuaria usando duas marcas fantasia (Gol e Varig), mas poderia unir vôos, rotas, funcionários, administrações, sede física, etc. A existência das duas marcas vai depender agora apenas da vontade e das diretrizes comerciais da GLAI. Aí é que moram as dúvidas.

O que é certo é ocorrerão muitas demissões, já que com a união dos serviços nos aeroportos e a junção das administrações no mesmo local (prédio da Varig em Congonhas), a duplicidade de funções deve ser extinta e com isso vai sobrar funcionário fazendo a mesma coisa.

E o incerto? O incerto é o futuro da marca Varig e do Smiles.

O vice-presidente de marketing e serviços da Gol, Tarcisio Gargione, fez algumas declarações recentemente que deixam mais dúvidas do que certezas.

Ele teria dito sobre o Smiles (segundo o Mercado e Eventos): os clientes portadores do cartão Smiles terão seus direitos respeitados. "Ainda não sabemos como será o processo com a unificação das operações e estamos estudando uma fórmula satisfatória para a questão. Por enquanto continua valendo o modelo atual". Continua valendo o modelo atual...isso me colocou uma pulga atrás da orelha. Vem mudança pela frente, mas como raramente as mudanças vem a favor do consumidor ou associado dos programas de fidelidade, não sabemos o que esperar. Seria um bom momento para o a Gol assumir o Smiles como seu programa de fidelidade também, aumentando dessa forma os benefícios aos associados e se contrapondo ao Fidelidade TAM. A Gol em algum momento deve entrar na aliança Skyteam (nem que seja como parceria regional com ajuda da Air France) e um programa de fidelidade facilitaria as coisas.

Ele teria ainda declarado, segundo o Estadão , que pesquisas realizadas recentemente demonstraram que a marca Varig não “diz” muita coisa para jovens com menos de 30 anos....

O Estadão diz ainda que está nos planos da empresa equalizar o serviço de bordo das duas cias aéreas, ou seja, acabar com a barrinha de cereal/goiabinha na Gol e empobrecer o serviço da Varig. A diferença das duas, inicialmente, seria a distância entre as poltronas, onde uma mesma aeronave na Gol voaria com 184/187 passageiros e na Varig voaria com 168. Olha pode até sobrar mais espaço entre a poltrona e a imediatamente a sua frente, mas os assentos desses novos B737-800 da Varig são bastante estreitos e causam muito desconforto aos fora de forma....

Com isso tudo, parece que a Gol que um dia foi low cost (baixo custo) e low fare (tarifas baixas), passou a ser low cost, tende a usar um modelo misto usando características das low costs e das cias tradicionais (serviço de bordo, por exemplo). Mas o tal de low fare, parece que definitivamente foi esquecido... Vão tentar adotar o modelo da TAM e da LAN, coisa inimaginável há um tempo atrás....

Certo é que a compra da Varig, para retirar uma concorrente do mercado, está saindo mais cara que o esperado.

Agora, o futuro da Varig e do Smiles, e das suas suadas milhas, aos Constantinos pertence...E nós ficamos na expectativa.

9 comentários:

Jana disse...

Oi Rodrigo,
eu acho que a varig quer acabar com o smiles há muito tempo,por que hoje eu vim de Fortaleza/Brasilia no vôo da varig de manhã e le estava vazio!!!!!! Muitas pessoas dormindo em três poltronas! E tive que gastar 20.000milhas só na ida!!!!!
Um absurdo, somente quem tem cartão diamante pode ser que encontre vaga utilizando somente 10milpontos.E os vôos vazios!!!!!!
Estou indignada,desculpe. :)

VidaDeTurista disse...

Rodrigo,
Essa união das duas cias ainda vai dar muito o que falar, mas na minha opinião no final acho que vai ser melhor, afinal, num modelo de sustentabilidade econômica, é melhor as operações serem igualitárias e assim oferecer melhores serviços, não acha?
Abraços,
Thiago

Anônimo disse...

Pessoal......

A grande jogada da GOL em comprar a VARIG são as licenças internacionais que a VARIG tem,podendo voar praticamente para o mundo todo.

Ainda vai dar muito o que falar essa fusão,mas duvido muito que o smiles deixe de existir.

Pedro

Carla disse...

Rodrigo,
tenho uma pergunta que sei que é completamente "previsão de futuro" mas vou perguntar quem sabe você não me dá pelo menos uma dica...
Tenho pontos no cartão de crédito e estava querendo converter pra milhas Smiles para usar só no ano que vem. Será que é besteira? Será que posso perder?
Obrigada de qualquer forma.

nena disse...

Gente....
gostaria que alguem ne desse mais informações sobre essa unificação da Vaig e Gol, se posso usar as ilhas da varig pra viagens gol se isso é possível????
aguardo respostas urgentíssimo, obg!

FILIGRANA disse...

Rodrigo, o apetite dos empresários brasileiros não tem limites, sempre o maior (preço) com o mínimo retorno possível ao cliente. O apetite dos europeus é bem mais moderado.
O aperto das poltronas da Gol, a quase inexistência de serviço de bordo, as tarifas altas mostram que o apreço pelo cliente é inverso ao preço das passagens.

Aguardo o início das operações da Azul para sacudir a competição. Num instante as promoções voltarão a aparecer.

Fernando Boechat disse...

Não acredito muito no Smiles e não tenho coragem de transferir meus pontos do cartão de crédito para ele. Conheço várias pessoas que não conseguiram emitir bilhetes na Varig. Agora mesmo entrei no site da Varig e veja abaixo o comunicado que encontrei. Podemos confiar? A Gol acabou com o Smiles...

---------------------------
Comunicado Smiles

As solicitações de emissão de bilhete Smiles estarão suspensas no período de 16 de outubro a 15 de novembro de 2008*, a operação dos vôos neste período não sofrerá alteração. As solicitações de emissão feitas até 15 de outubro serão processadas normalmente.

É importante ressaltar que, até 15 de outubro de 2008, o Smiles disponibilizará** mais assentos para você emitir seu bilhete Smiles.

Rodrigo Purisch disse...

Jana,

Esse negócio de vôo vazio é comum ainda...Isso é uma coisa que nunca consegui entender. A Varig tem uma dívida com cada associado Smiles = milhas acumuladas. Não sei porque não usa esses vôos vazios para pagar essa dívida com eles. O vôo vai acontecer mesmo, não é? Antigamente era possível emitir uma passagem aberta e ir ao aeroporto. Se sobrasse lugar, voc6 embarcava...Mas isso acabou.

As duas vão se aproximar em termos de serviço, o que não sei se é bom não, pelo menos para o consumidor Varig. Mas muito consumidor Varig já virou consumidor TAM há muito tempo devido a maior oferta de vôos..

Thiago,

A união pode ser melhor para o consumidor do ponto de vista da oferta de vôos. O serviço na Varig, de certo vai cair e o da Gol melhorar um pouco para justificar o preço das tarifas iguais aos da TAM. Só a entrada da Gol no Smiles salva o mesmo. Olha que até a Azul esta prometendo programa de milhagem

Pedro,

A possibilidade de usar as licenças da Varig pode até ser servido com uma das justificativas para a compra da mesma. Mas isso hoje não justifica mais. A Varig abdicou das licenças internacionais e não está mais protegida pela lei nesses casos. Hoje há vagas sobrando para realizar v6oos internacionais por parte do Brasil, já que a TAM não consegue ocupar todas as que temos direito nos acordos internacionais.. Rotas nacionais, fora a Ponte Aerea, a Varig voa poucas...

Carla,

Só migraria se fosse para emitir até dia 15 de outubro. Vide o post do embargo de emissão. Só tendo acesso as novas regras para tomar uma decisão consciente.

Nena,

Ainda não. Mas especula-se que sim...

Majô,

Só não se a Azul vai mudar a lógica do mercado.. No início pode ser, mas no futuro...

Fernando,

Obrigado pela dica.

Um abraço a todos

Claudio disse...

Gente,muito obrigado, informações muito esclarecedoras