sábado, dezembro 22, 2007

Fidelidade TAM, Victoria da TAP e Mileage Plus United: Onde Acumular Minhas Milhas?


Foi mais ou menos essa a pergunta que a Mô Gribel me fez e que muitos estão se fazendo após o início das novas parcerias TAM. Agora é possível acumular pontos no programa Fidelidade TAM em vôos operados pela United (e sua subsidiária TED) e pela TAP. Os associados Mileage Plus e do Victoria também podem acumular milhas em vôos TAM, além dos vôos operados pelas outras parceiras Star Alliance. (Atenção, alguns vôos promocionais podem não acumular pontos nos progrmas de fidelidade das parceiras!)

Mas onde é melhor acumular? Vamos primeiro analisar as duas tabelas abaixo.


Para ampliar a tabela aqui.

Na tabela acima, há um comparativo entre as milhas/pontos ganhos em alguns exemplos de rotas e os necessários para a emissão de uma passagem ida e volta na classe econômica na mesma rota. Nota-se uma vantagem de acúmulo no Fidelidade TAM quando se realiza vôos curtos, já que esse programa permite acumular o mínimo de 1 mil pontos na ida ou volta (não importa onde se faz conexões). Em vôos mais longos, a diferença a favor do Fidelidade cai. O sistema TAM que usa números diferentes de pontos para emissão de uma passagem na alta ou baixa temporada pode trazer vantagens a quem viaja na baixa temporada e desvantagens a quem só consegue viajar na alta. Os pontos necessários para emitir uma passagem na alta temporada são maiores que as milhas estabelecidas pelo Victoria e Mileage Plus. Ponto negativo para que faz vôos curtos TAM e quer acumular no Victoria, já que ele não tem número de milhas mínimo acumuladas por vôos (são computadas as milhas efetivamente voadas) ao contrário da United (500 milhas contra as 1.000 dadas pelo Fidelidade).
Para ampliar a tabela clique aqui.

Nesta segunda tabela, fica claro que a tabela usada pela TAP privilegia os vôos de/para Portugal. Usando milhas Victoria em outros parceiros Star Alliance ou em vôos para destinos outros que Portugal tende a custar mais milhas. Acumular milhas no Victoria e no Mileage Plus com a intenção de usá-los em vôos TAM na América do Sul pode também não ser um bom negócio. Mas se o destino desejado estiver fora da América do Sul e não se desejar a ficar restrito a datas (alta/baixa temporada), o acúmulo no Mileage Plus pode ser interessante. Para quem gosta de fazer trajetos loucos em busca de milhas, o Fidelidade não é uma boa opção já que tem um número fixos de pontos por rota, estimulando o uso de vôos diretos ao contrário dos Victoria e Mileage Plus onde quanto mais conexões mais milhas.

Mas nem tudo se restringe à tabela de milhas/pontos. Devemos lembrar que a TAM, por outro lado, tem um processo muitas vezes complicado para a emissão de passagens prêmio em vôos fora da América do Sul. Por complicado entende-se a possibilidade de ir a uma loja TAM, concorrer com uma multidão de associados procurando lugares em poucos vôos internacionais, impossibilidade de emitir uma passagem para fora da América do Sul antes de 6 meses da data do vôo e antes de 3 meses em vôos dentro da América do Sul. O site passou por melhorias mas ainda falta muito para chegar ao mesmo nível de outras cias internacionais no quesito emissão de passagens prêmio. O pequeno número de parcerias ainda dificulta a emissão de passagens prêmio e acúmulo de pontos se você viaja muito em vôos internacionais.

A favor do Mileage Plus United está sua participação na Star Alliance que permite que os benefícios elite alcançados com o acúmulo de milhas possam ser utilizados nas outras cias Star Alliance (maior franquia de malas, prioridade de check in e embarque, além de acesso a sala vip). A United ainda possui um bom número de vôos próprios, pena que essa oferta ainda continue baixa na rota Brasil/EUA, mesmo após o novo vôo partindo do Rio em direção a Washington. Apesar do grande número de associados, o atendimento do call center do Mileage Plus se mostrou superior ao da TAM nos contatos que já tivemos com eles.

O Victoria também participa da Star Alliance e tem as mesmas vantagens do Mileage Plus oriundas dessa aliança global, mas usa uma tabela menos favorável que a do Mileage Plus. Mas a TAP possui uma extensa rede de vôos partindo de diversas capitais brasileiras, que dessa forma facilita em muito a vida do passageiro reduzindo a necessidade de conexões. O call center do Victoria é bem eficiente, mas parece acreditar que o português falado Portugal é idêntico ao usado em terras brasileiras. Por diversas vezes, devido a rapidez na dicção, foi necessário solicitar a atendente que repetisse a informação. Era interessante colocar algumas atendentes no call center que dominassem o tal do “brasileiro” diante de tamanha aposta no nosso mercado e nos nossos consumidores.

Por fim, a resposta a pergunta inicial vai depender do tipo de vôos que você realiza com maior frequência e onde você quer usar as milhas/pontos acumulados.

11 comentários:

Brincando de chef disse...

Rodrigo,
Um feliz natal pra você e toda sua família. Que em 2008 você tenha ainda mais sucesso e mais viagens! Também esperamos vocês aqui em São Paulo.
Abraços,
Débora e Fernando

FILIGRANA disse...

Rodrigo, desejo a você e sua família votos de um Feliz Natal, paz, saúde e muuuuitas viagens em 2008 !!

Cesar disse...

Caro Rodrigo,

é possível usar milhagem do Victoria-TAP para emissão de passagens na United ?

obrigado.

Rodrigo disse...

Majô, Debora e Fernando,

Muito obrigado e um feliz 2008!!!

Cesar,

A TAP faz parte da Star Alliance, portanto você pode emitir um prêmio para voar na United. Use a tabela Star Alliance contida no site do Victoria.

Um abraço

Paulo Sérgio disse...

Grande Rodrigo, primeiramente desejo a você, aos seus chegados e ao blog um 2008 perfeito!

Em relação ao tema do posto, tenho três dúvidas:

1. viajei recentemente pela Tap para a Europa (ida Natal-Amsterdã e volta Paris-Natal) mas em nenhuma oportunidade apresentei meu cartão Fidelidade Tam. Como faço para que essas milhas voadas pela Tap se convertam em pontos do Fidelidade Tam?

2. No texto do post você diz que no Fidelidade Tam existe a "impossibilidade de emitir uma passagem para fora da América do Sul antes de 6 meses da data do vôo e antes de 3 meses em vôos dentro da América do Sul". Isso quer dizer que para qualquer viagem para Buenos Aires, p. ex., a passagem tem de ser emitida pelo menos três meses antes? Onde está essa exigência no site?

3. O que é considerado baixa estação pela Tam, para fins de utilização dos pontos do Fidelidade?

Agradeço desde já a ajuda.

Paulo Sérgio

Rodrigo Purisch disse...

Paulo,

Sempre apresente seu cartão o check in, isso vai facilitar muito sua vida. a TAM demora muito em creditar os vôos de parceiros...

Agora vá no site da TAM, faça seu login e vá no menu solicitar pontos:

"Aqui, você pode solicitar o crédito de pontos obtidos por meio de vôos feitos em aeronaves TAM ou de companhias aéreas parceiras. Preencha os campos abaixo e aguarde a mensagem de confirmação. Após análise, seus pontos serão creditados em até 15 dias.

As solicitações de pontos para bilhetes com trechos voados em companhias aéreas parceiras, mais TAM Mercosur (PZ) só é possível mediante envio de cópia dos bihetes e respectivos cartões de embarque."

Quanto a emissão: O bilhete dentro da Am. do Sul emitido com pontos tem validade de apenas 3 meses, ou seja, para que ele seja válido no momento da sua viagem ele deve ser emitido 3 meses antes da viagem. Você pode checar com a central TAM se ela aceita fazer uma reserva e emitir a passagem depois. Sempre tive contato com o Smiles, lá pode ser emitida uma passagem até com 1 ano de antecedência e após a reserva você tem 48 ou 72 horas para emiti-las

Regra contida no menu "Uso dos Pontos"


"America do Sul: bilhetes emitidos para trechos dentro da América do Sul valem 3 (três) meses a partir da data de emissão Trechos Internacionais (exceto América do Sul): bilhetes emitidos para trecho internacionais (EUA e Europa) valem 6 (seis) meses a partir da data de emissão."

Baixa Estação
> 15 de março a 31 de maio
> 16 de agosto a 30 de novembro

Paulo Sérgio disse...

Rodrigo, como costumo dizer a todos para quem indico seu blog, você é o cara! Muito obrigado pelas respostas. Vou procurar a Tam e enviar as passagens e os cartões de embarque.

Rodrigo Purisch disse...

Paulo,

Obrigado pelos elogios!

Se for possível mande cópias, se não for, então tire cópias para você e mande em carta registrada com aviso de recebimento.

Todo cuidado é pouco.

Um abraço

Anônimo disse...

Ola Rodrigo

parabens pelo Blog

necessito de sua ajuda no seguinte assunto:

possuo 190.000 no cartao de credito amercian express que possui parceiras com a TAM, Delta, Continental e Varig.

no mes de novembro necessito ir a um congresso em Chicago ( 25/11 a 04/12) e como vou levar minha esposa e minha filha de 7meses gostaria de voar executiva....mas nao consigo confrimar em nenhuma desta companhias o trecho POA/CHI/POA...... tentei a United e a LAN ( parceiras da TAM )mas me falaram que nao tem assentos disponiveis para milhas.... a unica que consegui lugar foi na TAM mas so em voos diurnos..... e assim teria que gastar e mais duas noies de hotel....
você poderia me ajudar a achar uma solucao?

obrigado

Rogerio

Rodrigo Purisch disse...

Rogério,

Esse é um problema vivido por vários de nós que não moramos em São Paulo ou Rio de janeiro. Como nossas cias não fazem parte de alianças aéreas internacionais, as emissões fora desses centros fica mais difícil. A TAM tem parcerias, mas o número de assentos são poucos.

Você já tentou emitir sua passagem em uma loja TAM e pedindo para usar o vôos direto da United (GRU/CHI)

Sugestão: Que tal emitir uma passagem com milhas na TAM de POA/GRU e Outra na executiva de GRU/CHI (na Delta ou Continental?). No momento a TAM tem uma promoção de emissão de passagens naiconais usando de 3 a 7 mil pontos por trecho.

O problema é que as passagens para dentro da América do Sul só podem ser emitidas com 3 meses de antecedência na TAM. Passagens para fora da América do Sul podem ser emitidas apenas 6 meses antes

Você está conseguindo reservar GRU/CHI na TAM com mais de seis meses de antecedência???

Vamos torcer para a TAM entrar na Star Alliance rápido.

Por isso é que muitas vezes o sonho da passagem com milhas não é fácil de se realizar. Você tem as milhas mas a cia não tem a disponibilidade mesmo com tanta antecedência

Eric disse...

Ola Rodrigo...

Show seu site....estou em vias de comprar passagem SP pra Orlando...vc recomenda a United ? Qual seu ranking pessoal de cias aereas pra essa região de US ?
[]´s

sábado, dezembro 22, 2007

Fidelidade TAM, Victoria da TAP e Mileage Plus United: Onde Acumular Minhas Milhas?


Foi mais ou menos essa a pergunta que a Mô Gribel me fez e que muitos estão se fazendo após o início das novas parcerias TAM. Agora é possível acumular pontos no programa Fidelidade TAM em vôos operados pela United (e sua subsidiária TED) e pela TAP. Os associados Mileage Plus e do Victoria também podem acumular milhas em vôos TAM, além dos vôos operados pelas outras parceiras Star Alliance. (Atenção, alguns vôos promocionais podem não acumular pontos nos progrmas de fidelidade das parceiras!)

Mas onde é melhor acumular? Vamos primeiro analisar as duas tabelas abaixo.


Para ampliar a tabela aqui.

Na tabela acima, há um comparativo entre as milhas/pontos ganhos em alguns exemplos de rotas e os necessários para a emissão de uma passagem ida e volta na classe econômica na mesma rota. Nota-se uma vantagem de acúmulo no Fidelidade TAM quando se realiza vôos curtos, já que esse programa permite acumular o mínimo de 1 mil pontos na ida ou volta (não importa onde se faz conexões). Em vôos mais longos, a diferença a favor do Fidelidade cai. O sistema TAM que usa números diferentes de pontos para emissão de uma passagem na alta ou baixa temporada pode trazer vantagens a quem viaja na baixa temporada e desvantagens a quem só consegue viajar na alta. Os pontos necessários para emitir uma passagem na alta temporada são maiores que as milhas estabelecidas pelo Victoria e Mileage Plus. Ponto negativo para que faz vôos curtos TAM e quer acumular no Victoria, já que ele não tem número de milhas mínimo acumuladas por vôos (são computadas as milhas efetivamente voadas) ao contrário da United (500 milhas contra as 1.000 dadas pelo Fidelidade).
Para ampliar a tabela clique aqui.

Nesta segunda tabela, fica claro que a tabela usada pela TAP privilegia os vôos de/para Portugal. Usando milhas Victoria em outros parceiros Star Alliance ou em vôos para destinos outros que Portugal tende a custar mais milhas. Acumular milhas no Victoria e no Mileage Plus com a intenção de usá-los em vôos TAM na América do Sul pode também não ser um bom negócio. Mas se o destino desejado estiver fora da América do Sul e não se desejar a ficar restrito a datas (alta/baixa temporada), o acúmulo no Mileage Plus pode ser interessante. Para quem gosta de fazer trajetos loucos em busca de milhas, o Fidelidade não é uma boa opção já que tem um número fixos de pontos por rota, estimulando o uso de vôos diretos ao contrário dos Victoria e Mileage Plus onde quanto mais conexões mais milhas.

Mas nem tudo se restringe à tabela de milhas/pontos. Devemos lembrar que a TAM, por outro lado, tem um processo muitas vezes complicado para a emissão de passagens prêmio em vôos fora da América do Sul. Por complicado entende-se a possibilidade de ir a uma loja TAM, concorrer com uma multidão de associados procurando lugares em poucos vôos internacionais, impossibilidade de emitir uma passagem para fora da América do Sul antes de 6 meses da data do vôo e antes de 3 meses em vôos dentro da América do Sul. O site passou por melhorias mas ainda falta muito para chegar ao mesmo nível de outras cias internacionais no quesito emissão de passagens prêmio. O pequeno número de parcerias ainda dificulta a emissão de passagens prêmio e acúmulo de pontos se você viaja muito em vôos internacionais.

A favor do Mileage Plus United está sua participação na Star Alliance que permite que os benefícios elite alcançados com o acúmulo de milhas possam ser utilizados nas outras cias Star Alliance (maior franquia de malas, prioridade de check in e embarque, além de acesso a sala vip). A United ainda possui um bom número de vôos próprios, pena que essa oferta ainda continue baixa na rota Brasil/EUA, mesmo após o novo vôo partindo do Rio em direção a Washington. Apesar do grande número de associados, o atendimento do call center do Mileage Plus se mostrou superior ao da TAM nos contatos que já tivemos com eles.

O Victoria também participa da Star Alliance e tem as mesmas vantagens do Mileage Plus oriundas dessa aliança global, mas usa uma tabela menos favorável que a do Mileage Plus. Mas a TAP possui uma extensa rede de vôos partindo de diversas capitais brasileiras, que dessa forma facilita em muito a vida do passageiro reduzindo a necessidade de conexões. O call center do Victoria é bem eficiente, mas parece acreditar que o português falado Portugal é idêntico ao usado em terras brasileiras. Por diversas vezes, devido a rapidez na dicção, foi necessário solicitar a atendente que repetisse a informação. Era interessante colocar algumas atendentes no call center que dominassem o tal do “brasileiro” diante de tamanha aposta no nosso mercado e nos nossos consumidores.

Por fim, a resposta a pergunta inicial vai depender do tipo de vôos que você realiza com maior frequência e onde você quer usar as milhas/pontos acumulados.

11 comentários:

Brincando de chef disse...

Rodrigo,
Um feliz natal pra você e toda sua família. Que em 2008 você tenha ainda mais sucesso e mais viagens! Também esperamos vocês aqui em São Paulo.
Abraços,
Débora e Fernando

FILIGRANA disse...

Rodrigo, desejo a você e sua família votos de um Feliz Natal, paz, saúde e muuuuitas viagens em 2008 !!

Cesar disse...

Caro Rodrigo,

é possível usar milhagem do Victoria-TAP para emissão de passagens na United ?

obrigado.

Rodrigo disse...

Majô, Debora e Fernando,

Muito obrigado e um feliz 2008!!!

Cesar,

A TAP faz parte da Star Alliance, portanto você pode emitir um prêmio para voar na United. Use a tabela Star Alliance contida no site do Victoria.

Um abraço

Paulo Sérgio disse...

Grande Rodrigo, primeiramente desejo a você, aos seus chegados e ao blog um 2008 perfeito!

Em relação ao tema do posto, tenho três dúvidas:

1. viajei recentemente pela Tap para a Europa (ida Natal-Amsterdã e volta Paris-Natal) mas em nenhuma oportunidade apresentei meu cartão Fidelidade Tam. Como faço para que essas milhas voadas pela Tap se convertam em pontos do Fidelidade Tam?

2. No texto do post você diz que no Fidelidade Tam existe a "impossibilidade de emitir uma passagem para fora da América do Sul antes de 6 meses da data do vôo e antes de 3 meses em vôos dentro da América do Sul". Isso quer dizer que para qualquer viagem para Buenos Aires, p. ex., a passagem tem de ser emitida pelo menos três meses antes? Onde está essa exigência no site?

3. O que é considerado baixa estação pela Tam, para fins de utilização dos pontos do Fidelidade?

Agradeço desde já a ajuda.

Paulo Sérgio

Rodrigo Purisch disse...

Paulo,

Sempre apresente seu cartão o check in, isso vai facilitar muito sua vida. a TAM demora muito em creditar os vôos de parceiros...

Agora vá no site da TAM, faça seu login e vá no menu solicitar pontos:

"Aqui, você pode solicitar o crédito de pontos obtidos por meio de vôos feitos em aeronaves TAM ou de companhias aéreas parceiras. Preencha os campos abaixo e aguarde a mensagem de confirmação. Após análise, seus pontos serão creditados em até 15 dias.

As solicitações de pontos para bilhetes com trechos voados em companhias aéreas parceiras, mais TAM Mercosur (PZ) só é possível mediante envio de cópia dos bihetes e respectivos cartões de embarque."

Quanto a emissão: O bilhete dentro da Am. do Sul emitido com pontos tem validade de apenas 3 meses, ou seja, para que ele seja válido no momento da sua viagem ele deve ser emitido 3 meses antes da viagem. Você pode checar com a central TAM se ela aceita fazer uma reserva e emitir a passagem depois. Sempre tive contato com o Smiles, lá pode ser emitida uma passagem até com 1 ano de antecedência e após a reserva você tem 48 ou 72 horas para emiti-las

Regra contida no menu "Uso dos Pontos"


"America do Sul: bilhetes emitidos para trechos dentro da América do Sul valem 3 (três) meses a partir da data de emissão Trechos Internacionais (exceto América do Sul): bilhetes emitidos para trecho internacionais (EUA e Europa) valem 6 (seis) meses a partir da data de emissão."

Baixa Estação
> 15 de março a 31 de maio
> 16 de agosto a 30 de novembro

Paulo Sérgio disse...

Rodrigo, como costumo dizer a todos para quem indico seu blog, você é o cara! Muito obrigado pelas respostas. Vou procurar a Tam e enviar as passagens e os cartões de embarque.

Rodrigo Purisch disse...

Paulo,

Obrigado pelos elogios!

Se for possível mande cópias, se não for, então tire cópias para você e mande em carta registrada com aviso de recebimento.

Todo cuidado é pouco.

Um abraço

Anônimo disse...

Ola Rodrigo

parabens pelo Blog

necessito de sua ajuda no seguinte assunto:

possuo 190.000 no cartao de credito amercian express que possui parceiras com a TAM, Delta, Continental e Varig.

no mes de novembro necessito ir a um congresso em Chicago ( 25/11 a 04/12) e como vou levar minha esposa e minha filha de 7meses gostaria de voar executiva....mas nao consigo confrimar em nenhuma desta companhias o trecho POA/CHI/POA...... tentei a United e a LAN ( parceiras da TAM )mas me falaram que nao tem assentos disponiveis para milhas.... a unica que consegui lugar foi na TAM mas so em voos diurnos..... e assim teria que gastar e mais duas noies de hotel....
você poderia me ajudar a achar uma solucao?

obrigado

Rogerio

Rodrigo Purisch disse...

Rogério,

Esse é um problema vivido por vários de nós que não moramos em São Paulo ou Rio de janeiro. Como nossas cias não fazem parte de alianças aéreas internacionais, as emissões fora desses centros fica mais difícil. A TAM tem parcerias, mas o número de assentos são poucos.

Você já tentou emitir sua passagem em uma loja TAM e pedindo para usar o vôos direto da United (GRU/CHI)

Sugestão: Que tal emitir uma passagem com milhas na TAM de POA/GRU e Outra na executiva de GRU/CHI (na Delta ou Continental?). No momento a TAM tem uma promoção de emissão de passagens naiconais usando de 3 a 7 mil pontos por trecho.

O problema é que as passagens para dentro da América do Sul só podem ser emitidas com 3 meses de antecedência na TAM. Passagens para fora da América do Sul podem ser emitidas apenas 6 meses antes

Você está conseguindo reservar GRU/CHI na TAM com mais de seis meses de antecedência???

Vamos torcer para a TAM entrar na Star Alliance rápido.

Por isso é que muitas vezes o sonho da passagem com milhas não é fácil de se realizar. Você tem as milhas mas a cia não tem a disponibilidade mesmo com tanta antecedência

Eric disse...

Ola Rodrigo...

Show seu site....estou em vias de comprar passagem SP pra Orlando...vc recomenda a United ? Qual seu ranking pessoal de cias aereas pra essa região de US ?
[]´s

sábado, dezembro 22, 2007

Fidelidade TAM, Victoria da TAP e Mileage Plus United: Onde Acumular Minhas Milhas?


Foi mais ou menos essa a pergunta que a Mô Gribel me fez e que muitos estão se fazendo após o início das novas parcerias TAM. Agora é possível acumular pontos no programa Fidelidade TAM em vôos operados pela United (e sua subsidiária TED) e pela TAP. Os associados Mileage Plus e do Victoria também podem acumular milhas em vôos TAM, além dos vôos operados pelas outras parceiras Star Alliance. (Atenção, alguns vôos promocionais podem não acumular pontos nos progrmas de fidelidade das parceiras!)

Mas onde é melhor acumular? Vamos primeiro analisar as duas tabelas abaixo.


Para ampliar a tabela aqui.

Na tabela acima, há um comparativo entre as milhas/pontos ganhos em alguns exemplos de rotas e os necessários para a emissão de uma passagem ida e volta na classe econômica na mesma rota. Nota-se uma vantagem de acúmulo no Fidelidade TAM quando se realiza vôos curtos, já que esse programa permite acumular o mínimo de 1 mil pontos na ida ou volta (não importa onde se faz conexões). Em vôos mais longos, a diferença a favor do Fidelidade cai. O sistema TAM que usa números diferentes de pontos para emissão de uma passagem na alta ou baixa temporada pode trazer vantagens a quem viaja na baixa temporada e desvantagens a quem só consegue viajar na alta. Os pontos necessários para emitir uma passagem na alta temporada são maiores que as milhas estabelecidas pelo Victoria e Mileage Plus. Ponto negativo para que faz vôos curtos TAM e quer acumular no Victoria, já que ele não tem número de milhas mínimo acumuladas por vôos (são computadas as milhas efetivamente voadas) ao contrário da United (500 milhas contra as 1.000 dadas pelo Fidelidade).
Para ampliar a tabela clique aqui.

Nesta segunda tabela, fica claro que a tabela usada pela TAP privilegia os vôos de/para Portugal. Usando milhas Victoria em outros parceiros Star Alliance ou em vôos para destinos outros que Portugal tende a custar mais milhas. Acumular milhas no Victoria e no Mileage Plus com a intenção de usá-los em vôos TAM na América do Sul pode também não ser um bom negócio. Mas se o destino desejado estiver fora da América do Sul e não se desejar a ficar restrito a datas (alta/baixa temporada), o acúmulo no Mileage Plus pode ser interessante. Para quem gosta de fazer trajetos loucos em busca de milhas, o Fidelidade não é uma boa opção já que tem um número fixos de pontos por rota, estimulando o uso de vôos diretos ao contrário dos Victoria e Mileage Plus onde quanto mais conexões mais milhas.

Mas nem tudo se restringe à tabela de milhas/pontos. Devemos lembrar que a TAM, por outro lado, tem um processo muitas vezes complicado para a emissão de passagens prêmio em vôos fora da América do Sul. Por complicado entende-se a possibilidade de ir a uma loja TAM, concorrer com uma multidão de associados procurando lugares em poucos vôos internacionais, impossibilidade de emitir uma passagem para fora da América do Sul antes de 6 meses da data do vôo e antes de 3 meses em vôos dentro da América do Sul. O site passou por melhorias mas ainda falta muito para chegar ao mesmo nível de outras cias internacionais no quesito emissão de passagens prêmio. O pequeno número de parcerias ainda dificulta a emissão de passagens prêmio e acúmulo de pontos se você viaja muito em vôos internacionais.

A favor do Mileage Plus United está sua participação na Star Alliance que permite que os benefícios elite alcançados com o acúmulo de milhas possam ser utilizados nas outras cias Star Alliance (maior franquia de malas, prioridade de check in e embarque, além de acesso a sala vip). A United ainda possui um bom número de vôos próprios, pena que essa oferta ainda continue baixa na rota Brasil/EUA, mesmo após o novo vôo partindo do Rio em direção a Washington. Apesar do grande número de associados, o atendimento do call center do Mileage Plus se mostrou superior ao da TAM nos contatos que já tivemos com eles.

O Victoria também participa da Star Alliance e tem as mesmas vantagens do Mileage Plus oriundas dessa aliança global, mas usa uma tabela menos favorável que a do Mileage Plus. Mas a TAP possui uma extensa rede de vôos partindo de diversas capitais brasileiras, que dessa forma facilita em muito a vida do passageiro reduzindo a necessidade de conexões. O call center do Victoria é bem eficiente, mas parece acreditar que o português falado Portugal é idêntico ao usado em terras brasileiras. Por diversas vezes, devido a rapidez na dicção, foi necessário solicitar a atendente que repetisse a informação. Era interessante colocar algumas atendentes no call center que dominassem o tal do “brasileiro” diante de tamanha aposta no nosso mercado e nos nossos consumidores.

Por fim, a resposta a pergunta inicial vai depender do tipo de vôos que você realiza com maior frequência e onde você quer usar as milhas/pontos acumulados.

11 comentários:

Brincando de chef disse...

Rodrigo,
Um feliz natal pra você e toda sua família. Que em 2008 você tenha ainda mais sucesso e mais viagens! Também esperamos vocês aqui em São Paulo.
Abraços,
Débora e Fernando

FILIGRANA disse...

Rodrigo, desejo a você e sua família votos de um Feliz Natal, paz, saúde e muuuuitas viagens em 2008 !!

Cesar disse...

Caro Rodrigo,

é possível usar milhagem do Victoria-TAP para emissão de passagens na United ?

obrigado.

Rodrigo disse...

Majô, Debora e Fernando,

Muito obrigado e um feliz 2008!!!

Cesar,

A TAP faz parte da Star Alliance, portanto você pode emitir um prêmio para voar na United. Use a tabela Star Alliance contida no site do Victoria.

Um abraço

Paulo Sérgio disse...

Grande Rodrigo, primeiramente desejo a você, aos seus chegados e ao blog um 2008 perfeito!

Em relação ao tema do posto, tenho três dúvidas:

1. viajei recentemente pela Tap para a Europa (ida Natal-Amsterdã e volta Paris-Natal) mas em nenhuma oportunidade apresentei meu cartão Fidelidade Tam. Como faço para que essas milhas voadas pela Tap se convertam em pontos do Fidelidade Tam?

2. No texto do post você diz que no Fidelidade Tam existe a "impossibilidade de emitir uma passagem para fora da América do Sul antes de 6 meses da data do vôo e antes de 3 meses em vôos dentro da América do Sul". Isso quer dizer que para qualquer viagem para Buenos Aires, p. ex., a passagem tem de ser emitida pelo menos três meses antes? Onde está essa exigência no site?

3. O que é considerado baixa estação pela Tam, para fins de utilização dos pontos do Fidelidade?

Agradeço desde já a ajuda.

Paulo Sérgio

Rodrigo Purisch disse...

Paulo,

Sempre apresente seu cartão o check in, isso vai facilitar muito sua vida. a TAM demora muito em creditar os vôos de parceiros...

Agora vá no site da TAM, faça seu login e vá no menu solicitar pontos:

"Aqui, você pode solicitar o crédito de pontos obtidos por meio de vôos feitos em aeronaves TAM ou de companhias aéreas parceiras. Preencha os campos abaixo e aguarde a mensagem de confirmação. Após análise, seus pontos serão creditados em até 15 dias.

As solicitações de pontos para bilhetes com trechos voados em companhias aéreas parceiras, mais TAM Mercosur (PZ) só é possível mediante envio de cópia dos bihetes e respectivos cartões de embarque."

Quanto a emissão: O bilhete dentro da Am. do Sul emitido com pontos tem validade de apenas 3 meses, ou seja, para que ele seja válido no momento da sua viagem ele deve ser emitido 3 meses antes da viagem. Você pode checar com a central TAM se ela aceita fazer uma reserva e emitir a passagem depois. Sempre tive contato com o Smiles, lá pode ser emitida uma passagem até com 1 ano de antecedência e após a reserva você tem 48 ou 72 horas para emiti-las

Regra contida no menu "Uso dos Pontos"


"America do Sul: bilhetes emitidos para trechos dentro da América do Sul valem 3 (três) meses a partir da data de emissão Trechos Internacionais (exceto América do Sul): bilhetes emitidos para trecho internacionais (EUA e Europa) valem 6 (seis) meses a partir da data de emissão."

Baixa Estação
> 15 de março a 31 de maio
> 16 de agosto a 30 de novembro

Paulo Sérgio disse...

Rodrigo, como costumo dizer a todos para quem indico seu blog, você é o cara! Muito obrigado pelas respostas. Vou procurar a Tam e enviar as passagens e os cartões de embarque.

Rodrigo Purisch disse...

Paulo,

Obrigado pelos elogios!

Se for possível mande cópias, se não for, então tire cópias para você e mande em carta registrada com aviso de recebimento.

Todo cuidado é pouco.

Um abraço

Anônimo disse...

Ola Rodrigo

parabens pelo Blog

necessito de sua ajuda no seguinte assunto:

possuo 190.000 no cartao de credito amercian express que possui parceiras com a TAM, Delta, Continental e Varig.

no mes de novembro necessito ir a um congresso em Chicago ( 25/11 a 04/12) e como vou levar minha esposa e minha filha de 7meses gostaria de voar executiva....mas nao consigo confrimar em nenhuma desta companhias o trecho POA/CHI/POA...... tentei a United e a LAN ( parceiras da TAM )mas me falaram que nao tem assentos disponiveis para milhas.... a unica que consegui lugar foi na TAM mas so em voos diurnos..... e assim teria que gastar e mais duas noies de hotel....
você poderia me ajudar a achar uma solucao?

obrigado

Rogerio

Rodrigo Purisch disse...

Rogério,

Esse é um problema vivido por vários de nós que não moramos em São Paulo ou Rio de janeiro. Como nossas cias não fazem parte de alianças aéreas internacionais, as emissões fora desses centros fica mais difícil. A TAM tem parcerias, mas o número de assentos são poucos.

Você já tentou emitir sua passagem em uma loja TAM e pedindo para usar o vôos direto da United (GRU/CHI)

Sugestão: Que tal emitir uma passagem com milhas na TAM de POA/GRU e Outra na executiva de GRU/CHI (na Delta ou Continental?). No momento a TAM tem uma promoção de emissão de passagens naiconais usando de 3 a 7 mil pontos por trecho.

O problema é que as passagens para dentro da América do Sul só podem ser emitidas com 3 meses de antecedência na TAM. Passagens para fora da América do Sul podem ser emitidas apenas 6 meses antes

Você está conseguindo reservar GRU/CHI na TAM com mais de seis meses de antecedência???

Vamos torcer para a TAM entrar na Star Alliance rápido.

Por isso é que muitas vezes o sonho da passagem com milhas não é fácil de se realizar. Você tem as milhas mas a cia não tem a disponibilidade mesmo com tanta antecedência

Eric disse...

Ola Rodrigo...

Show seu site....estou em vias de comprar passagem SP pra Orlando...vc recomenda a United ? Qual seu ranking pessoal de cias aereas pra essa região de US ?
[]´s